domingo, 2 de abril de 2006

...

Hoje, quando estava vindo trabalhar, o Dentinho, um menino de rua que vive próximo à minha casa, me ofereceu:
– Tia, quer um gominho? – perguntou, mostrando uma bergamota.
– Não, obrigada.
– Bah, essa tá bem boa, devia experimentar.
– Fica pra próxima.
Fiquei chocada com a boa educação dele - e com meu preconceito. Até agora, só tinha visto menino de rua pedir comida, não oferecer.

3 comentários:

Yara disse...

Dois dias atrás, eu caminhava apressada pela General Câmara (Centro) comendo um Talento vermelho, quando um garotinho de mais ou menos 5 anos me pediu um pedacinho.
Tento não dar dinheiro para as crianças para não colaborar com a estada deles na rua e tal.
Eu disse não. Só porque nos últimos tempos eu me condicionei a dizer isso. Como eu faço com as gurias que entregam panfletos de apartamentos, "não, obrigada".
Depois me toquei e senti muita raiva de mim. Um pedacinho de chocolate para uma criança. Que mal teria feito?
Gostei do seu post. Pena que eu fiz o que fiz com o meu garotinho.
Um beijo.

Cássia disse...

Outro dia um menino pediu esmola para o Márcio numa sinaleira. A gente não deu nada (se pedem o que estou comendo, não consigo não dar), e o guri desandou a xingar e mandar a gente praquele lugar, com muita, muita raiva.

Só contei isso pra contrabalançar...

Yara disse...

Hoje comprei uma caixa de Bis BRANCO e dei alguns pra ele.
Daí ele me pediu moeda. E eu disse NÃO.