sexta-feira, 2 de setembro de 2005

De novo o Murakami

Tava lendo o Norwegian Wood numa destas madrugas. Impossível não lembrar minha última viagem pro Japão, especialmente porque o Toru Watanabe, personagem principal, faz uma viagem de Kanazawa para Niigata (eu saí de Kanazawa para ir a Niigata). Depois, lendo mais, aparece a história de uma menina sentar em um bar, onde ele diz que vai comer omelete (na boua, é ignorância minha ou isso tá com total cara de ser okonomiyaki? - e é assim que se escreve?). A menina senta, diz que chama Midori. Lembrei mais um pouco do Yu, meu namorado na época da viagem, já que a empresa que ele abriu no Brasil ao voltar chamava Midori. Olham o diálogo:

- Meu nome é Midori. Apesar do meu nome significar verde em japonês, essa é uma cor que definitivamente não combina comigo. Não é estranho? Não acha isso uma maldade? Como se tivessem me jogado uma praga. Minha irmã mais velha se chama Momoko, literalmente "menina pêssego". Você não acha esquisito?
- tá na página 70

Bueno, a Naoko, primeira namoradinha do Toru, falou algo bem bonitinho, lá pelas tantas:
"Para mim, saber o que é belo e como posso ser feliz são temas intrincados, e acabo apegando-me a outros critérios, como por exemplo a justiça, a franqueza ou a universalidade.". p.111

E por falar em Japão, agora que a Cássia me mostrou um baita "contador", descobri que alguém chegou aqui por meio disso. Pesquisando neste linquinho aí do lado, descobri que existe a Ediciones Jana Jan.
Rá!

2 comentários:

Mirella disse...

"Impossível não lembrar minha última viagem pro Japão".

Hey, tô indo pra lá no final do mês. Três dias só, mas quero dicas. Agora!

Jana Jan disse...

Sério que tu tá indo? A trabalho? Pra onde?